17 maio, 2010

Quem quer saber?




Foi uma junção de tudo;
Do que sabia e do que nem sabia existir...
Fugiu assim o controle antes tão presente...
Foi como se de tudo que pairava
Só ficasse o som colorido... escarlate!
Dourando talvez a alma...
Sim, daquela que existe e doi...
Doi e persiste em viver...
Insiste em ficar tatuado
E silencia um só sentir...
Para nunca mais saber!
E, quem quer saber?

Dú♥Karmona®