23 dezembro, 2016

Feliz Natal!



À todos Amigos, Seguidores e Visitantes ...

Feliz Natal!!!

e o brigada pelo carinho de sempre!

bj na alma!

DúKarmona®

22 dezembro, 2016

Amar-te!

Amar-te!

" Amar-te! Sempre...
Como um dia de verão
Recuperar-me no outono...
E te aquecer no inverno
Florir na primavera
E te ter sempre!
Em mais um verão... "

DúKarmona®

Recanto das Letras

14 dezembro, 2016

Embriaguez ...

Embriaguez ...

" ... dia com sabor de salvar o que ficou lá atrás,
empoeirado pelo que ja vivi... refém da dor.
E me trago como fumaça em sinal de
paz ... e me embriago de poesias..."

DúKarmona®

11 dezembro, 2016

Amor...


Amor... 

" Acordei assim,
como o dia de ontem...
Sendo o teu sol em teu sorriso
Teu brilho no olhar...
E adormeci assim:
em teu abraço macio e
tão feliz em te amar..."

DúKarmona®

10 dezembro, 2016

Solidão ... ( VI )


Solidão ... ( VI )

" Noite vazia
Sem nome se foi
Seguiu ilusão
Ficou solidão
Sem fim
Em mim... "


Dú♥Karmona®


20 outubro, 2016

Amor (do Poeta)




20/Outubro - Dia do Poeta

À todos os Poetas e Amigos da Poesia,
meus Parabéns!

E para cada Dia, uma Poesia!


Amor (do Poeta)

" Sou o teu Amor, tua paixão, tua emoção:
Sou o reflexo da lua no mar... sou tua lua nova.
Sou o exagero do céu em noite de lua cheia
Sou tua estrela cadente, cumprindo teu desejo ardente
Sou a brisa do mar e trago tua inspiração
Amor cantado em versos, em forma de poesia...
Faço parte de toda tua arte,
Viro poesia e até uma canção...
Sou o Amor do Poeta exagerado
Intenso em versos e escritos com paixão
Sou a dor do amor sentido e entregue;
Dor desnuda que faz virar Amor numa canção.
E vivo da tua paixão... Sentindo tua emoção.
Sou tua inspiração, e viro poesia e até uma canção.
Sou o Amor do Poeta que fala com a alma
Entre palavras e versos, revelações...
Sou o Amor do Poeta,
E tua inspirada solidão... "

DúKarmona®


15 maio, 2016

Pensamento ... (51) - Partida


Pensamento ... (51)

Partida

Chegara a hora de sua partida
Ela precisava ir
Não podia continuar ali, sem o que encontrar ou achar...
E decidira deixar os versos na estante dos livros,
Entre tudo que sentiu
Teria que seguir sem nome, sem rima
E o porta-retrato, bem ao lado dos livros
Onde esboçava um sorriso antigo
Esse ela iria levar
E partiu, para onde tudo ela pudesse tocar...

DúKarmona®




07 maio, 2016

Mãe ...




" Feliz dia da mulher que atrai a vida!
E a esse amor incondicional de 'ser' Mãe!!! "

DúKarmona®

10 abril, 2016

Saudade ...



Saudade ...

Quando te encontrar
Vai sentir a falta que me fez
Na distância do nosso abraço...

A ausência da sua mão na minha
Conduzindo o meu caminhar,
Vai sentir na urgência do meu olhar...

Vai entender o que não me consola,
Do tempo que partiu e não parou
Nem curou a dor que ficou...

Vai sentir que cresci com o que deixou
Que me fez vestir de sonhos, de vida!
Mas está difícil ser inteira sem te ouvir...
Está difícil estancar toda esta dor...


DúKarmona®

21 março, 2016

21 de Março - Dia Mundial da Poesia



Dia Mundial da Poesia

O Dia Mundial da Poesia celebra-se a 21 de março e o dia 20 de novembro celebra o dia do Poeta, foi criado na XXX Conferência Geral da UNESCOem 16 de Novembro de 1999. O propósito deste dia é promover a leitura, escrita, publicação e ensino da poesia através do mundo.


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_Mundial_da_Poesia



Feliz dia!!!


08 março, 2016

08 DE MARÇO - DIA INTERNACIONAL DA MULHER

08 DE MARÇO
DIA INTERNACIONAL DA MULHER


Parabéns (almas)amigas-flores!
Que continuemos a mover esse mundo 
com nossa inquietude, 
com nossa capacidade 
de reinventar nossa história!

DúKarmona® 

01 março, 2016

Bem vindo Março!!





Bem vindo Março!

"... e que as chuvas façam virar oceano
o que ainda sinto em teu olhar... no meu!!"

DúKarmona®

27 fevereiro, 2016

Solidão (20)

Solidão (20)

Viver de ilusões,
Reflexo de outros em seu  próprio espelho
É o que fizera de seu presente
Entre histórias ouvidas
Contadas em sua mente
Postas de canto, qualquer canto,
Em  cômodos vazios
Povoados de pesadelos constantes
Mistura de tempos, sem tempo
Passados a ferro, sem dó...
E tão só...

DúKarmona®

24 fevereiro, 2016

(A) Mar

(A) Mar ...

Busco o equilíbrio na estrada
Ao fundo, Titãs...
Estrada que me leva...
Brisa transformada
Em ventania, prossigo...
Tão logo, avisto a imensidão
Está à minha espera...
E sem cessar
O vento e a canção
Chego ao meu delírio
E infinito mar...
Nem tão longe do passado
Nem do meu sono...
Em reverência
Sou mais um grão na areia...
Só, despida de tudo
Mas vestida de sonhos
Realizados, resgatados
E novos sonhos...
Assisto ao espetáculo
Entre gritos das ondas
Que vão e vêm
Devolvendo meu silêncio...
Banham minh’alma
Deixando o desejo
Desse (A) mar ...


DúKarmona®

21 fevereiro, 2016

Inteira !? (2)


Inteira !? (2)

“ Sim, estou aqui, cheguei quase agora, apesar da minha idade...
Minhas experiências me delatam... quase que no mesmo exato do tempo, esse tão cruel e inevitável.
Depois de tantas esquinas, algumas submersas e ancoradas em pesadelos, eu voltei sim, sem ter andado em círculos.  E em algumas esquinas estive ausente, não poderia suportar a visão turva e nebulosa. Foi melhor assim... Temos que ter redomas e sabermos usá-las também, eu aprendi assim em umas das tantas primaveras passadas a qual deixou muitas cicatrizes...
Sim, em meu retorno, voltei inteira, fragmentada em retalhos colados.

Inteira, em retalhos de mim... “  - DúKarmona®


20 fevereiro, 2016

Tanto faz ?!





Tanto faz?! 

Ela pensa: não sabe existir sem ele...
Que seu coração não bate sem ele
E que o ar que respira, divide com ele
O que quer esconder
É que está maquiando o mundo...
Em seu mundo de tantos “tanto faz”
Ela sabe, no fundo ela sabe
Que as dores são dela, somente dela
E retorna sem seu resgate,
Colando os ‘cacos’ fragilizados
Pela suas fraquezas...
Vitima em cacos
Em seu próprio velório...
Afasta à todos se condicionando
Sem vestir suas culpas...
Não, ela não sabe viver sem ele
Em seu abismo, vela seu ‘eu’
Em um canto qualquer
Para ela, é mais fácil
Viver no mundo de ‘tanto faz’...

DúKarmona®


Recanto das letras

02 fevereiro, 2016