24 fevereiro, 2016

(A) Mar

(A) Mar ...

Busco o equilíbrio na estrada
Ao fundo, Titãs...
Estrada que me leva...
Brisa transformada
Em ventania, prossigo...
Tão logo, avisto a imensidão
Está à minha espera...
E sem cessar
O vento e a canção
Chego ao meu delírio
E infinito mar...
Nem tão longe do passado
Nem do meu sono...
Em reverência
Sou mais um grão na areia...
Só, despida de tudo
Mas vestida de sonhos
Realizados, resgatados
E novos sonhos...
Assisto ao espetáculo
Entre gritos das ondas
Que vão e vêm
Devolvendo meu silêncio...
Banham minh’alma
Deixando o desejo
Desse (A) mar ...


DúKarmona®