27 março, 2010

Contradizendo ...


















Contradizendo cheguei de dia
Sem tanta dor mas chorei, gritei!
Avisando que cheguei...

Contradizendo cheguei morena
Entre as pequenas
E ganhando um presente de nome...

Contradizendo depois
De ainda morena ser
E ter nome importante,
Tentei ser, quando me distrai
Por apenas um instante,
O que quiseram que eu fosse...

Contradizendo a dor, amei!
Amei aprendendo ouvir o silencio das cores
E entre meus amores, andei...

E a vida contradizendo:
Sem insistir, sem sorrir... doendo!
Silencio o quanto amei...
Deixo em retrato o que se viu
Fica em poesia o que senti
E de tudo de mais lindo que vivi
Fico com o perfume das cores
Tatuados em minha alma!
Entre meus tantos sonhos,
Desejos e Amores...


Dú♥Karmona®