03 novembro, 2014

Mais perto, de mim...



Mais perto, de mim...

Assim que exponho algo pra ser lido, 
sei que vou ser interpretada de várias maneiras, 
mas não importa, pois nada mudará em minha vida, 
somente se conseguir afetar alguém no tempo e lugar certo  
e lhe fazer bem, de alguma forma...
O que parece previsível está longe de ser... 
Mas não importa a certeza de quem sou 
e no texto seguinte ter dúvidas...
Pois é essa ‘dúvida’ q me mantém publicando, 
do contrário, não conseguiria... 
Não por fragilidade... Mas sim por timidez.
A mim? Não importa os rótulos... Os devaneios... 
Os perfis q moldam em relação aos meus textos... 
São só fragmentos... Nada me afeta, pois assim que exponho, 
apesar de prezar minha autoria, já não me pertence mais...
Ah! E eu sou feliz sim, e como já disse várias vezes,  amo minha solidão... 
Mas não opto por ela pra aprender a amar, ser feliz ou conviver com o outro...
O amor q sinto por tudo e todos, mesmo às vezes não havendo reciprocidade,
me completa e transborda, me faz feliz... 
E a falta de necessidade de multidão... É pela minha timidez, não fragilidade...
E cada vez me encontro, e cada vez mais fico,fico mais ‘perto de mim’...

Obrigada a cada um q me faz sentir capaz de continuar e, ficar....

Bj na alma!!!


DúKarmona®