02 junho, 2014

Libertação




Libertação
Liberta-te desse fogo que queima
Deste teu corpo sem memória
Que num canto há de morrer
Enquanto o outro em ti sobreviver
Tatuando em teu corpo teus desejos
Fazendo de ti a tua voz
Liberta-te disse que chama de amor
Que te cega e te aprisiona
Fazendo de ti refém
Em sonetos que te calam
Fazendo de ti em teu canto morrer
Dú♥Karmona®
Recanto das Letras