19 maio, 2014

Sem você! ( IV )


Sem você!

Nem sabe dizer o que quer
Nem sabe ser, o que dizer
Nem o que é
Nem visita faz  ao teu querer
E nem vem sem te fazer querer...

Faz ser todos os dias iguais
sem me ter
E as flores, de todos os meus dias
Cinzas ficam sem você
E nem em preto e branco você me vê.

Não diz não, mas se deixa
E me deixa sinais
Quando na verdade
Tento esquecer
Esse dia florido
Que poderíamos ter.

E em pensamentos enfeito
De tom em tom
O que é ‘preciso’ ser
Em cada amanhecer,
Sem você.


Dú♥Karmona®