07 novembro, 2009

Minha Solidão ...





















Nesta solidão que insiste
Em deixar a criança que fui,
Entre olhares como sol que encendeia...
E sons desconexos para tanta
Ingenuidade, tanto querer que ficou...
Deixei lá... bem onde um dia
Assistia... entre paisagens certas
E uma vontade louca de querer
Contar como doía o meu sentir...
O meu amar... de dentro pra fora
E que a cada dia tudo aumentava
Como o som desconexo que também
Insistiu em ficar...
De fora para dentro,
Aflorando minha solidão...

Dú♥Karmona®