18 abril, 2014

Recomeçar


Recomeçar ...


Era preciso recomeçar....
Então, foi até o ‘prelo’
Libertou os textos
Gritantes e tristes
Deixando espaço para
Os mais açucarados
Que com certeza viriam até ela
Sonhos adormecidos
Como cheiro de mato
E maça verde...
Suspiros não tão açucarados
E pitangas... Sempre pitangas...
E uma chuva de estrelas
Agora, não tão espremidas
Entre saudade e solidão...
Era preciso recomeçar...
Então, ela respirou fundo
Para decifrar os caminhos
E foi... Recomeçar!

Dú♥Karmona®