26 janeiro, 2014

Amanhã (ser) ...

Amanhã (ser) ...

E ela chegara... e sem saber do lugar
Voltou e olhou a seu redor
Tinham muitas flores ali

Chegara assim, entre tantos
Chorou em rimas
Mas ninguém percebeu...

Era a ultima
Naquele instante
A espera igual
Apenas mais cansada...

Ninguém percebera
A chama no peito
O vento fresco
Que a levava

Memoria que lhe trouxe
Em um amanhecer claro

Dú♥Karmona®