24 outubro, 2010

Reencontro


























Em nosso reencontro,
Sem palavras,
Só olhares pedindo para ficar,
Dançamos !
Delicia de olhar
Trocamos assim
Sem planos
Esquecendo de ir...
Ficamos assim
Como se não existisse
Nada e mais ninguém...
E nem terminou
O que descobrimos
E já era tarde.
E antes que cedo ficasse
Desatamos da canção
Dos olhares...
Até não sei quando
Mas até sempre
Sentiremos a canção
Pedindo pra ficar...


Dú♥ Karmona ®

16 outubro, 2010

Pensamento ...




" ... Ah dessa vez ela não quis somente assistir...
Era como se em eco a chamassem, ela tinha que ir
Era questão de tudo, tinha que existir!
E assim foi, questionou e ouviu o que doia
Só para confirmar...
E enfrentou como se o tudo fosse: desvendou!
E não querendo existir, depois de ouvir a canção,
Saiu. E deixou o sonho em seu lugar..."

Dú♥Karmona®

Tenho algo pra dizer...



















Chegue mais perto...
Não se esconda,
Não pode sair assim...
Entre agora, sem tempo...
Em tempo pra mudar

O que deixou de dizer
Antes que meu coração pare
Que a vida passe...
Tenho tanto para dizer...

Que seu perfume ainda está aqui...
Desde quando foi embora
Que continua em versos...
Que fiquei no seu olhar
Aquele feito canção,
Feito só para mim...
Veja em que lugar está:
Está em toda minha vida
Do começo ao fim...
Guardei em seu olhar
Instantes do que fui...
E agora o que sei
Que voce faz entender
O quanto amo você!

Chegue mais perto,
Tenho algo para dizer
Amo tanto você!


Dú♥Karmona®

Vendo Saudades...


Minhas prateleiras estão repletas de saudades
De todos os tempos vividos
Tem com gosto de pirulito...
De algodão doce...
De Quebra-queixo!!!
A de sardas como minha ‘boneca sapeca’
Que tinha sardas como eu que as carrego até hoje...
E aquela do meu primeiro amor?
Que saudades mais reluzente
Brilha mais que todas!!!
Como a fantasia do primeiro carnaval
Da minha professora
Que nasceu na ‘cidade maravilhosa’
E que depois virou estrela
E brilha lá no céu e também na minha prateleira
Ela quem fez eu gostar de literatura
Tem também das travessuras
Que fiz sozinha ...
E as que compartilhei também
Afinal éramos em tantos...
Vi tantas saudades
Desde pequenina
Nunca vivi o suficiente
Pra que não a sentisse
Sempre fui intensa
Se amar (e quando não amo?) me sufoco
E basta pra sentir saudades
De tudo e de todos
Até mesmo de ontem
E também do que ainda não vivi
E assim encho as prateleiras...


Dú♥Karmona®




15 outubro, 2010

Inteira ...


Na sua falta, peguei todas aquelas suas frases feitas
que ficavam ao lado dos livros, na estante
e esqueci todas!

E aqueles dias lindos...
que pintava de cor de rosas
com essência de baunilha,
e depois embrulhava com fitas azuis da cor do céu,
dizendo que eram presentes...
Só pra me impressionar,
não nasceu ainda, nem um dia igual...

Aquele sonho que disse ser meu
e que era só desejar forte que a gente
poderia ter juntos, escapou...

Fiquei com meus dias quentes, aqueles de verão
que mesmo sozinha, consigo sonhar, consigo ter...
Consigo ouvir o vento passar,
que vira brisa com a nossa canção.
E que depois descobri ser só minha
e é a mesma que vive comigo desde sempre...

Fiquei com o que sou, fiquei comigo.
Fiquei com o que não viu,
com o que senti sem mudar.
Sim, eu fiquei com o que disse não existir...
Em meu mundo que você não viu...
Fiquei com o meu 'tudo'
E a sua falta, preenchi sem culpas,
com todo amor que transbordo...
E assim prossigo, sem a sua metade
e volto para mim, Inteira!

Dú♥Karmona® 

08 outubro, 2010

Rascunho do Vento




















Veio...
Disfarçado como brisa
E se alojou de mansinho
Tímido, tingiu minh’alma
Remendou minhas dores...
Sussurrou teus desejos
Teus temores...
Despertou para o amor
Entregou sem favores
Assistiu meus valores
Resistiu...
Disfarçou... faltou...
E como o Vento,
Passou...


Dú♥Karmona®